Ciclone no RS: presidente da República em exercício chega ao Estado neste domingo

0

O presidente da República em exercício, Geraldo Alckmin, desembarcará no Rio Grande do Sul na manhã deste domingo (10) para uma série de visitas a cidades atingidas pelo ciclone na região do Vale do Taquari. A iniciativa foi articulada pelo ministro Paulo Pimenta (Secretaria de Comunicação) e Edegar Pretto, presidente da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), ambos gaúchos.

Dentre os municípios a serem visitados estão Lajeado, Roca Sales e Arroio do Meio. Alckmin, que comanda interinamente o governo federal durante a viagem do presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Índia, convocou reunião no Palácio do Planalto com representantes de ao menos dez pastas federais para tratar da situação gaúcha.

De acordo com Alckmin, o Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome vai liberar R$ 800 para cada pessoa afetada pelo desastre no Estado. Também serão enviadas cerca de 20 mil cestas básicas para famílias atingidas.

Sobre o fato de o titular do Palácio do Planalto não ter vindo ao Estado em um momento crítico como o atual, Alckmin justificou: “O presidente Lula tinha o Sete de Setembro, não tinha como sair de Brasília. E no dia anterior ele teve uma indisposição de saúde. Mas ministros foram ao Rio Grande do Sul e todo o governo está empenhado”.

Edegar Preto também se manifestou, nesta sexta-feira (8), ainda que indiretamente: “Estamos em uma mobilização intensa aqui em Brasília. No feriado do Sete de Setembro articulamos intensamente com ministros e autoridades. Atendendo a uma orientação do presidente Lula, fizemos essa reunião de hoje, com o anúncio de novas medidas para os atingidos pelas enchentes”.

Ações

Um grupo de crise foi montado pelo governo federal para atender às necessidades das regiões atingidas. Os ministérios já estão mobilizados em caráter emergencial para acompanhar e apontar medidas que contribuam para minimizar os impactos dos desastres naturais. A determinação foi do presidente Lula.

O Ministério da Saúde enviou dez kits de medicamentos e insumos de assistência farmacêutica, como seringas e soro, para auxílio à população afetada pelo ciclone extratropical. Cada kit tem capacidade para assistir 1,5 mil pessoas durante um mês. Dessa forma, serão atendidas 15 mil pessoas no período. Além disso, estoques de vacinas estão sendo reforçados.

Na quarta-feira (6), dois técnicos do Programa de Vigilância de Desastres do Ministério da Saúde viajaram ao Estado para apoiar ações que reduzam o risco da exposição da população e dos profissionais de saúde a doenças após as enchentes, bem como danos à infraestrutura.

O Ministério trabalha em cooperação com os profissionais do Hospital Nossa Senhora da Conceição, em Porto Alegre, e enviou profissionais da Força Nacional do Sistema Único de Saúde (SUS) a fim de apoiar o Rio Grande do Sul.

Já o Ministério da Defesa mobilizou 642 militares, oito aeronaves, dez embarcações e cerca de 50 veículos para apoiar a Defesa Civil gaúcha na ajuda às comunidades atingidas pelos temporais. As ações são coordenadas pela pasta, a partir do Comando Conjunto Taquari, ativado na última quarta-feira (6).

Os esforços conjuntos dos integrantes das Forças Armadas se concentram nos municípios do Vale do Taquari, região mais atingida sob os pontos-de-vista humano e material.

As tropas atuam em atividades como busca e resgate de vítimas, transporte de equipes e famílias, triagem e entrega de roupas e alimentos doados, distribuição de água potável e fornecimento de alimentação aos bombeiros e integrantes de outros órgãos que estão em campo. Além disso, equipes da área de engenharia também se revezam para desobstruir vias e retirar entulhos.

As Forças Armadas empregam oito aeronaves, dez embarcações do tipo bote, 26 caminhões, dois veículos do tipo cisterna de água, duas ambulâncias, retroescavadeiras, tratores e 18 viaturas diversas, além de materiais e equipamentos de engenharia, geradores e barracas de campanha.

Em atendimento à solicitação da Secretaria Estadual de Saúde, o Ministério da Defesa enviou nove médicos militares para atuar na regulação pré-hospitalar de urgência, em coordenação com o governo estadual. As forças trabalham também para instalar dispositivos de acesso à internet nos municípios de Muçum e Roca Sales.

Fonte: O Sul

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com